Weby shortcut
Youtubeplay

Videos

Atualizado em 25/03/18 16:42.

 

A Cultura do Beijú 

Filme realizado pelos alunos da licenciatura Intercultural Indígena da UFG. O filme foi finalizado no LAPOE (Laboratório de Pesquisa Olhares Etnográficos) com a participação de Amutu Waura, Jéssica Marques e Gabriel O. Alvarez. Neste trabalho, os realizadores indígenas apresentam a cultura da mandioca, como ordena o tempo do trabalho na roça e as transformações que aconteceram depois da presença dos brancos.


 

Okupa UFG por Gabriel Alvarez (UFG) e discentes do Curso de Ciências Sociais - LAPOE (Laboratório de Pesquisa Olhares Etnográficos).


 

A história de Marta Quintiliano por Vercilene Francisco, aluna da UFG e da Comunidade Quilombola Kalunga


 

A história de Vercilene por Marta Quintiliano, mestranda do PPGAS e da Comunidade Quilombola Vó Rita de Trindade


 

Gestos de amor, gestações de Luta por Kaito Campos de Novais, mestrando do PPGAS-UFG

 

Aula inaugural PPGAS/UFG 2013 - Respostas de Eliane Cantarino O'Dwyer (UFF)

"Projeto modernizador de construção da nação e estratégias de redefinição do Estado e suas margens em contextos do fazer antropológico" proferida como aula inaugural do ano 2013 do PPGAS/UFG. Produzido por (Laboratório de Pesquisa Olhares Etnográficos).

A lenda do guaraná - Mitologia e organização social Sateré-Mawé por Gabriel O. Alvarez - LAPOE (Laboratório de Pesquisa Olhares Etnográficos).

 

Tucandira resumen remix por Gabriel O. Alvarez -  LAPOE (Laboratório de Pesquisa Olhares Etnográficos).

CORONEIS, ENXADAS E+PONTES -HD por Gabriel O. Alvarez - LAPOE (Laboratório de Pesquisa Olhares Etnográficos).

 Toiró, toriró, toiró… vamos juntos trabalhar - Política Sateré-Mawé por Gabriel O. Alvarez  - LAPOE (Laboratório de Pesquisa Olhares Etnográficos).

Miguel Bartolomé, A Reunião de Barbados por Gabriel O. ALvarez - LAPOE (Laboratório de Pesquisa Olhares Etnográficos).

Depoimento do antropólogo Miguel Bartolomé aos quarenta anos da Declaração de Barbados. Neste histórico encontro, antropólogos que trabalhavam com povos indígenas das terras baixas de América do Sul denunciaram o etnocídio e genocídio sofrido pelos povos indígenas. A declaração denuncia a política de estado implementada nos países latino-americanos, cujos estados delegavam na igreja a atenção dos povos indígenas, critica o silêncio cúmplice da antropologia da época, o indigenismo e o conceito de aculturação. Participaram deste encontro: Georg Grünberg, Miguel Chase‐Sardi, Nelly Arvelo de Jiménez, Víctor Daniel Bonilla, Bonfil Batalla, Carlos Gonzales Casanova e Rodolfo Stevenhagen, Darcy Ribeiro, Carlos de Araújo Moreira Neto, Pedro Agostinho da Silva, e Sílvio Coelho dos Santos, entre outros.


Aqui é meu lugar de Pedro Baima

Esse vídeo faz parte da minha dissertação de mestrado intitulada, O Tempo e a Cidade: memórias e discursos no planejamento urbano em Goiânia, e foi realizado em parceria com o ILOGU, Instituto Pró-Logística Urbana, e os moradores da Ocupação Jardim Botânico (OJB), que mais uma vez enfrentam a ameaça de despejo após o anúncio de projetos urbanísticos para a região. Construída às margens do Botafogo, córrego que historicamente acolheu muitas famílias vindas para a construção da cidade planejada, a OJB trava uma disputa com a prefeitura em busca da regularização fundiária das casas no mesmo momento em que o setor imobiliário lança seu olhar para o potencial de valorização da área e pressiona o poder público por intervenções.

Listar Todas Voltar